28 julho 2017

Resenha #191: Lost Boy - Christina Henry (Berkley Books)

Título: Lost Boy
Título Original: ---
Autor: Christina Henry
Série: ---
Páginas: 292
Ano: 2017
Editora: Berkley Books
Sinopse*: Há uma versão da minha história que todos sabem. E então há a verdade. Foi assim que aconteceu. Como eu fui de ser o primeiro menino perdido - e favorito - de Peter Pan para seu maior inimigo.
Peter me trouxe para a ilha porque não havia regras e nenhum adulto para nos fazer pensar. Ele trouxe meninos do Outro Lugar para participar da diversão, mas a ideia de Peter de diversão é mais clara do que a espada de um pirata. Porque nunca foi só diversão e jogos na ilha. Nossos vizinhos são piratas e monstros. Nossos brinquedos são faca e vara e pedra - os tipos de brinquedos que machucam.

Peter prometeu que todos seríamos jovens e felizes para sempre. 
Peter mente.

*ARC recebida através do Netgalley em troca de uma opinião honesta*

Se tem um personagem que eu nunca gostei desde pequena é do Peter Pan. Esse babado de querer ser sempre criança nunca colou comigo. Creio que se deve ao fato que o que eu mais queria quando criança era ser gente grande (Atualmente, tem dias que penso o quão iludida eu era).

Em Lost Boy, temos uma releitura de Peter Pan, contada pelo seu eterno nêmesis, Capitão Gancho. Mas nem sempre foi assim. Antes de se tornar o maior inimigo de Peter, Capitão Gancho era um menino chamado Jamie, o primeiro Menino Perdido que Peter escolheu e seu melhor amigo.

Peter vai dizer que sou vilão, que eu o enganei, que nunca fui seu amigo.
Mas já falei. Peter mente.
Isso foi o que realmente aconteceu.*


Ao longo da história, Jamie vai conhecendo a verdadeira personalidade de Peter: super psicopata, que não se importa com ninguém a não ser com ele mesmo. Ao ver esse outro lado de Peter, por boa parte Jamie fica em conflito com sua lealdade. Por ter sido o primeiro menino que Peter levou para a Terra do Nunca, Jamie via nele mais um amigo; via como sua família. Como Peter sempre dizia: Jamie era o mais especial.

Eu tinha estado com Peter por mais tempo do que eu estive no Outro Lugar, mais do que eu poderia contar, de qualquer maneira. As estações não passaram aqui e os dias não tinham significado. Eu estaria aqui para sempre. Eu nunca cresceria.*

Gostei muito como Christina desenvolveu essa mudança de sentimentos de Jamie para com Peter. Imagina como seria se a pessoa que você mais ama no mundo começasse a mostrar a verdadeira face e essa face é a de um psicopata? Esse amor que havia entre Peter e Jamie não era nada do tipo carnal, na minha opinião. Esse amor que Jamie sentia por Peter é aquele amor que se sente por um amigo super querido. (Eu vi assim, mas vi reviews que interpretaram esse amor de outra maneira. Então vai de quem lê)

Uma vez eu era jovem e jovem para sempre e sempre, até eu não era mais.
Uma vez que amei um menino chamado Peter Pan*

Jamie é um protagonista que é difícil você não simpatizar com ele. Quando ele começa a perceber que Peter não está nem aí se os meninos estão vivos ou não, Jamie toma esse papel de "pai" para si e faz de tudo para proteger os meninos das "brincadeiras" de Peter. Já fica aquela dorzinha no coração por saber qual será o futuro de Jamie, apesar de ter sido interessante ver como um garoto doce e preocupado com seus amigos se transformou no temível Capitão Gancho.

Peter precisava ser o herói, então alguém precisava ser vilão*

Os personagens secundários são formados pelos Meninos Perdidos de Peter. Alguns tem mais destaques como Sally e Charlie por motivos deles estarem ligados a essa mudança de sentimento de Jamie. Apesar deles não terem sido bastante aprofundados, como Jamie foi, suas participações não deixam a desejar.

Morrer seria uma grande aventura
Se você está imaginado que seja uma releitura fofinha, bem... esse não é seu livro. Achei bem ousado da autora colocar algumas cenas um tanto violentas que envolvam as crianças. Nada muito gráfico e super descritivo, mas o suficiente para ilustrar os acontecimentos. Com isso, ela atingiu seu propósito de mostrar que a diversão que Peter tanto prometeu aos meninos estava envolvida no que ele tinha em mente para essas crianças. Ou seja, no fim das contas, só importava a diversão que Peter tinha.

(Peter) nos convidou para lá, nos prometeu que seríamos jovens e felizes para sempre. Então nós eramos. A menos que adoecêssemos, ou morrêssemos, ou se fossemos levados pelos piratas.*

Como falei no começo, nunca fui fã de Peter Pan e só aumentou depois que o personagem apareceu em Once Upon A Time. Em vários momentos, achei a personalidade dos dois bem parecidas.

Não há como sair da Terra do Nunca
Os últimos capítulos são de tirar o fôlego e aumentar o ódio pelo Peter Pan. Em certas partes fiquei com o coração na mão e com vontade de colocar todo mundo num potinho para proteger das maldades dessa criança maluca. São nesses capítulos que o futuro de Jamie é decidido. É bem perceptível a mudança do comportamento dele se comparado com os capítulos iniciais. O final foi de partir o coração.

Peter queria que eu continuasse um menino, mas Peter, no fim das contas, que me fez um homem.*

Lost Boy é uma releitura um tanto sangrenta do menino que não queria crescer, contada pelo seu arqui-inimigo, que uma vez foi seu melhor amigo.

* Traduções feitas por mim

17 comentários:

  1. oi, oi.

    confesso que nunca fui fã do Peter Pan. no entanto, sempre que tenho a oportunidade, leio algumas histórias pros meus primos e até mesmo me arrisco a ver os filmes. só que é coisa de alma, sabe? não me encanta nem um pouco. e acredita que eu adorava os cadernos do Peter? vai entender... hahahaha!

    confesso que fiquei curioso pra ler o livro, pq parece ser tão diferente das animações, principalmente por ter um tom mais violento/sangreto. a capa do livro também é bem interessante... misteriosa, na vdd!

    ótima resenha! ;)
    bjs!
    Não me venha com desculpas

    ResponderExcluir
  2. Oi Luiza,
    Gosto de releituras, principalmente quando o autor ou autora decide contar a versão dos fatos pelo ponto de vista do vilão. Lost Boy parece ser interessante, apesar da parte sangrenta. Dica anotada!!

    *bye*
    Marla Almeida
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem? Que legal esse livro, fiquei bem interessada... É uma pena que não tenha aqui no BR (ou tem?), né?! Adorei a resenha!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  4. Oi Luiza!
    Eu gostava do desenho da Disney quando era criança, mas foi justamente quando o Peter Pan apareceu em Once upon a time que desisti da série, pois ficou muito enrolada.
    Pela capa tinha imaginado que era um livro de terror, nem tinha pegado a referência aos Garotos (Meninos?) Perdidos.

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  5. Nossa Lu, que resenha heimm, fiquei super curiosa para ler.
    Eu já sempre gostei do Peter e não vejo o seriado Once upon a time, mas já vi imagens desse Gancho que vc colocou em gif, que homem heimm..

    Ps: Vc falou do livro novo da Mulher Maravilha da Leigh Bardugo, já leu algum livro dela?!

    Beijos Mila
    Daily of Books

    ResponderExcluir
  6. Olá, Luiza.
    Eu lembro que me interessei por esse livro quando vi ele aqui no seu blog em outra coluna. Eu nunca fui fã do Peter também, acho que queria ser criança agora depois de velha e não quando era criança hehe. E sua resenha só me deixou com mais vontade de ler a história. Tomara que chegue logo por aqui.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  7. Oie Lu, tudo bem?
    Mulher, eu também nunca gostei do Peter, e depois que ele apareceu em OUAT meu ódio só aumentou kkkk! Achei bem interessante a premissa dessa releitura, e já tenho certeza que eu iria simpatizar muito mais com o Gancho hahaha

    Com carinho,
    Ana | Blog Entre Páginas
    www.entrepaginas.com.br

    ResponderExcluir
  8. heeeeey
    amei a resenha miga!
    eu não sou muito fã de Peter Pan também, mas já que essa opinião está vindo de alguém que também nunca foi fã dele, então confio cem por cento! haha
    na verdade eu gosto de ler releituras de contos de fada! :D

    beijos
    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi Lu, ao contrário de vc eu amo Peter Pan e pensar no Gancho como primeiro menino perdido me pareceu genial! A personalidade de Peter sempre foi bem questionável mesmo, principalmente porque ele sempre esquece das coisas. Nossa, queria muito esse livro por aqui <3 amei a resenha!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  10. Oi, Lu

    Acho que toda criança quer ser adulto, mas não sabe a cilada que é! Hahahaha
    Achei a releitura interessante, mas não curtir muito o enredo em si. Então vou deixar passar.

    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Lu, tudo bom?
    Babei no gif do Hook, mas passo bem. Saudades desse homem, sem or.
    ADORO releituras que fogem da zona de conforto e surpreendem por isso. Fiquei muito curiosa com esse por saber que dá um ar mais dark pra história do Pan; eu amei esse estilo já em OUAT, então com certeza vou gostar do livro.
    Vou procurar com certeza! Ótima resenha.

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi Lu!
    Confesso que o Peter Pan nunca foi meu favorito, mas eu gostava bastante do clássico Disney. Acho que não leria esse livro especificamente, acho que não faz muito meu estilo, sabe?
    Beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oi, Luiza!
    Achei esse Peter Pan meio sádico, isso sim! Em "Once upon a time" já colocaram o personagem como vilão, então o susto de vê-lo de outra forma na resenha do livro não chegou a acontecer. Acho sempre interessante ver histórias conhecidas recontadas pelo olhar do vilão clássico.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  14. Também não sou fã do Peter, mas fiquei super curiosa com esse livro! Conhecer um pouco mais do Gancho e tudo o que rolou!

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  15. Ooi Lu admito que também não curtia muito Peter Pan, mas lendo a resenha eu gostei dessa nova versão, achei o enredo muito bom.
    Beijos bom final de semana
    bellapagina.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Oi oi Lu!
    Adoro releituras de histórias que nos marcaram desde a infância. Espero gostar do livro, pois, a sua resenha ficou maravilhosa e foi bem sincera em alguns pontos. Não conhecia o livro e vou até anotar a dica de leitura.

    Beijoss, Enjoy Books

    ResponderExcluir
  17. Eu também tinha ânsias de crescer quando era criança. Crescer e trabalhar e olha, sinto saudade de uma coisa ou outra da infância, mas como um todo, ser criança para sempre deve ser um saco hahah... Putz! Como assim Capitão Gancho foi o primeiro Menino Perdido? Você acredita que eu tive uma interpretação semelhante a da Christina Henry quando li o Peter Pan? Peter mente e esquece, é irresponsável demais, ele é a figura de uma criança abandonada e inconsequente... Aliás, os piratas são tão desamparados quanto as crianças perdidas e essa releitura tem percepções incríveis da história. Eu quero muito na minha mesa mesmo! Aliás, ela é mais uma amostra do quanto Peter Pan é um clássico, tantas décadas depois de escrito estamos aqui lendo interpretações e releituras dele.

    Uma Pandora e sua Caixa

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)

Tecnologia do Blogger.