09 junho 2017

Resenha #175: Cinquenta Tons de Liberdade - E.L. James (Intrínseca)

Título: Cinquenta Tons de Liberdade
Título Original: Fifty Shades Freed
Autor: E.L. James
Série: Fifty Shades #3
Páginas: 544
Ano: 2012
Editora: Intrínseca
Sinopse: Quando a ingênua Anastasia Steele conheceu o jovem empresário Christian Grey, teve início um sensual caso de amor que mudou a vida dos dois irrevogavelmente. Chocada, intrigada e, por fim, repelida pelas estranhas exigências sexuais de Christian, Ana exige um comprometimento mais profundo. Determinado a não perdê-la, ele concorda. Agora, Ana e Christian têm tudo: amor, paixão, intimidade, riqueza e um mundo de possibilidades a sua frente. Mas Ana sabe que o relacionamento não será fácil, e a vida a dois reserva desafios que nenhum deles seria capaz de imaginar. Ana precisa se ajustar ao mundo de opulência de Grey sem sacrificar sua identidade. E ele precisa aprender a dominar seu impulso controlador e se livrar do que o atormentava no passado. Quando parece que a força dessa união vai vencer qualquer obstáculo, a malícia, o infortúnio e o destino conspiram para transformar os piores medos de Ana em realidade,...


Leitura recomendada para maiores de 18 anos
ATENÇÃO! Se você não leu os livros e/ou as resenhas anteriores, pode conter spoiler

O normal de uma trilogia é que o último livro seja o arremate de tudo e esperasse que ela termine com um saldo positivo. Infelizmente, pra mim, não foi o que aconteceu com a trilogia Cinquenta Tons.

Durante toda a leitura, Cinquenta Tons de Liberdade pareceu um epílogo gigante de Cinquenta Tons Mais Escuros. Foi muito difícil me conectar com a história como me conectei nos livros passados. Pra mim, o nome do livro deveria se chamar Cinquenta Tons de Epílogo.

Fora que todos os problemas e discussões SEMPRE acabavam em sexo e depois que iam realmente conversar. OK, sabemos que sexo é uma coisa maravilhosa, mas minha gente, vamos aprender a dialogar sempre precisar trocar fluídos e alcançar orgasmos.

O pior de tudo não foi nem essa sensação de vários nada, mas o regresso que Ana e Christian tiveram. Eles se casaram, OK. (Todo mundo que leu e/ou assistiu o filme sabe que rolou um pedido de casamento no final) Com esse casamento parece que tudo que eles já haviam progredido em relação um ao outro foi pro espaço.


Adivinhem qual foi o personagem que mais regrediu e por que foi Christian Grey? No livro anterior, vemos que ele realmente está tentando mudar e adaptar sua forma de vida por causa de Anastasia, mas foi só colocar um anel no dedo da mulher que ele esqueceu esse pequeno detalhe. Eu fiquei bastante decepcionada porque eu esperava ver com esse casamento o personagem crescer (na medida do possível), porém ele praticamente voltou a ser o Grey do primeiro livro.

O que eu sempre gostei na Ana foi essa forma de bater de frente com Christian desde que se conheceram. Tanto que ele também gostou e vive repetindo que se apaixonou por ela por causa desse detalhe. Mas eu senti aqui nesse livro que ela deu uma recuada nesse quesito. Eu sei que em relacionamentos temos de ceder algumas vezes, mas em certos cenários Christian parecia uma criança mimada e Ana aquela mãe que cede a todas as vontades do filho.

Eu tenho na cabeça que essa trilogia nunca foi uma história para perdurar pela eternidade e virar um clássico. Talvez perdure mas por um motivo que eu achei super válido e demais que veio junto com toda a polêmica: a mulher e sua sexualidade.

Quando saiu a adaptação de Cinquenta Tons Mais Escuros, eu vi um vídeo de uma youtuber da vida (esqueci o nome dela, galera) e ela comentou sobre esse detalhe: apesar dos pesares, essa história ajudou muitas mulheres a abraçar sua sexualidade e querer explorar esse lado. Querendo ou não, de uma forma bem estranha, é isso que se trata a história.

Infelizmente, mulher e sexo na mesma frase ainda é um tabu. Então como a youtuber disse e eu repito, só das mulheres não terem mais vergonha de ler livros eróticos em público já foi uma grande conquista que essa autora fez na vida.

No geral, a história cumpriu aquilo que eu esperava. Porém, teria sido melhor se acabasse em Cinquenta Tons Mais Escuros.


Resenhas anteriores
Livro 1 - Cinquenta Tons de Cinza (Fifty Shades of Grey)
Livro 2 - Cinquenta Tons Mais Escuros (Fifty Shades Darker)

24 comentários:

  1. Oie
    Eu tenho os livros, li o primeiro e segundo, e este ainda não li, acho que cansei da série.
    Vendo seus comentários agora pude perceber que não perdi nada e acho que nem irei ler, uma pena, pq no início eu até gostei.

    Bjs
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Ótima resenha! Eu não li nenhum dos livros da trilogia, mas já vi os dois filmes. Em geral, tudo me pareceu bom, mas há algumas coisas na personalidade do casal que eu fico me questionando. Apesar disso, fiquei empolgada com o final do segundo livro e com o trailer do terceiro, mas agora fiquei decepcionada com o que acontece nele :( Mas vamos esperar pra ver como será essa adaptação, né... Ah! Adorei e super concordo com isso que essa Youtuber falou! Realmente, depois dessa trilogia, muitos livros eróticos passaram a fazer sucesso e as mulheres perderam ainda mais o medo de expor suas sexualidades. Melhor coisa da vida!

    Com amor,
    Steph • Não é Berlim

    ResponderExcluir
  3. Oii Lu!!
    Ontem mesmo eu estava comentando com umas amigas o tanto eu gostei dessa trilogia e hoje o tanto eu me arrependo de ter gostado de algo possessivo disfarçado de romance, não me arrependo de ter lido, mas foi uma leitura que não acrescentou em nada para mim. Gostei da sua resenha!!

    Beijinhos!
    Amanhecer Literário

    ResponderExcluir
  4. Minhas amigas amam essa trilogia, só assisti os filmes e confesso que me decepcionei bastante com o primeiro. Acredito que a leitura é muito melhor! ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  5. Concordo com sua analise. Eu não desgosto da trilogia, apesar de achar que a autora é fraca de morrer, mas esse final, parece que os dois deram um giro e terminaram no mesmo lugar onde começaram com uma Ana mais conformada com seu marido sem querer mudar muito ele. Aliás, quando penso em 50 tons sempre me pego pensando que não acredito no final feliz desses dois, sou pessimista demais para acreditar que uma relação nesses termos pode duras décadas.

    ResponderExcluir
  6. Oi Lu,

    Eu nem li esses livros né, e por isso mesmo não vou opinar, acompanhei os filmes, e curti bastante, pena que este terceiro não foi tudo que vc esperava, mas às vezes isso acontece mesmo né..

    Beijos Mila
    Daily of Books

    ResponderExcluir
  7. Não sou desse tipo de leitura, não assisti nem os filmes da série :P

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  8. não li nem o livro e nem vi o filme então não posso falar muito sobre, mas gostei muito do seu post e ponto de vista!
    bjss

    http://www.julialisblog.com/

    ResponderExcluir
  9. Não vejo a hora de assistir a este filme nos cinemas!! Estou amando!!

    Um beijo,

    www.purestyle.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Faz tempo que li a trilogia, li agora pouco Grey e revivi um pouco a história. Eu gostei bastante da trilogia, tem algumas viagens nesse livro, mas eu gostei! haha
    Beijos

    www.lendoeapreciando.com

    ResponderExcluir
  11. Olá, Luiza.
    Acho que essa trilogia foi muito boa para muitos autores, principalmente os nacionais que escrevem sobre o gênero e que tiveram bastante aceitação depois desse livro. Mas foi só isso na minha opinião. Achei os livro bem mais ou menos e depois do primeiro, o segundo e o terceiro eu até pulava as cenas de sexo que era tudo igual. Sem falar que acho homens como o Grey o fim da picada. É relação abusiva sem tirar nem por.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  12. Oi
    ta ai uma trilogia que não tenho vontade de ler, pena que não gostou desse e achou que o personagem regrediu, uma pena quando em vez de amadurecem acabam se perdendo.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Uma pena que você não curtiu tanto assim, mas realmente, esses livros vieram para tentar quebrar um tabu!!
    Pretende ler "Grey"?

    Beijão
    Leitora Cretina

    ResponderExcluir
  14. Oi Luiza, como vai?
    Eu só li os dois primeiros. Não curti muito a escrita da autora. Achei bem mais ou menos. Pra dizer a verdade até hoje não entendo todo o alarde sobre essa série. Quanto aos filmes, já assisti os dois e olha, gostei mais que dos livros rsrsrsrs Não sei se algum dia vou me animar de ler o terceiro, ainda mais depois da sua resenha.
    Beijokas
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  15. Ou Lu!! Eu acho a obra super válida! Super concordo com vc! Nao li o terceiro livro, mas antes de sair o filme eu lerei e já vou alinhar minhas expectativas!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  16. OI MENINA

    pois é... a maneira que o Grey lida com os problemas nãio é nada fácil. Sinceramente hoje eu me pergunto como consegui ler esses 3 livros e ainda ler o do grey (que foi o pior de todos, na minha opinião).

    o domínio agora tem BR, viu?
    www.beinghellz.com.br

    ResponderExcluir
  17. Oi Luiza!
    Tive muitos problemas com essa trilogia.Como você disse,os personagens regridem demais,muitas partes onde a autora não tem nada o que falar ela substitui por sexo....
    Faltou enredo e mais desenvolvimento dos personagens.
    Mas realmente o importante foi a autora fazer com que as mulheres se sintam mais livres pra falar sobre sexualidade e o fato de muitas não se envergonharem por lerem livros hot em público é algo que devemos valorizar e muito!Nesse ponto a autora trabalhou super bem.
    Beijos!

    http://livreirocultural.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oi Lu, sua linda, tudo bem?
    Sabe, como sou muito romântica, nunca quis ler esse livro, ainda mais pelo tema do famoso quarto. Mas me convenceram dizendo que as cenas não eram pesadas, e lá fui eu ler a trilogia, risos... Confesso que pulei a maioria das cenas desse tal quarto, kkkk E não me arrependi, acabei até chorando e e me emocionei em algumas cenas dele. No geral valeu a pena!!!!! Adorei sua resenha, como sempre super sincera!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oi Lu,
    Eu gosto da questão: 'um amor é a minha redenção'.
    Acho o Grey uma pessoa tão incompreendida que teve a ajuda errada quando precisou.
    Nunca me esqueço do epílogo deste livro, uma criança no Natal. Acho que aquilo salvou a trilogia inteira para mim, até porquê concordo que várias atitudes do Grey foram uma forma de regredir.
    Beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Oi Lu, tudo bom?
    Ai, essa série. Eu admiro muito a força de vontade de quem conseguiu seguir em frente com ela, porque abandonei o primeiro livro e nunca mais cheguei perto. É muita romantização de relacionamento abusivo pra pouca eu.
    E o Christian é o típico personagem que a autora escreve com passado sombrio pra poder usar de desculpinha 'ai ele sofria agora é fria'. My ass pra você, E.L. James.
    Adorei a resenha, flor. Os pontos que você comentou são realmente problemáticos. Mas pra mim a série toda é problemática UHASUHASUHASUHASUHASUHASUHASUH

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  21. Cinquenta tons de epílogo HAHAHHAA adorei! Que pena que esse volume foi mais encheção de linguiça do que história em si. E pra piorar ainda teve personagem regredindo, logo no último volume, que supostamente era pra estar progredindo na real.

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Oiiii,
    Esse livro é ótimo, eu li todos.
    Adorei a resenha ficou ótima.
    Parabéns.
    Beijos :*

    Literatura Por Amor

    ResponderExcluir
  23. Oiii Lu!!!
    Logo na euforia do lançamento dos 50 Tons se via todo mundo lendo o livro em qualquer lugar. Fosse no metrô, no ônibus e olha que até em pé tinha gente lendo. Impressionada com isso eu li o primeiro livro.
    Não cheguei a resenhar porque pouco tinha a dizer a não ser que o livro exalava sexo por todos os lugares. Christian Grey com suas neuras levando uma Anastácia a ficar na corda bamba entre a atração e a razão. Parei nele e deixei os outros dois em standby.
    Quando assisti o filme dos 50 Tons de cinza me decepcionei e até que no segundo "50 Tons mais escuros" achei que melhorou o que me levou a retornar a leitura dessa trilogia.
    Espero conseguir finalizar e postar o meu parecer.
    Pela sua resenha vejo que os 50 tons não vai conseguir me impressionar.
    Beijinhos

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)

Tecnologia do Blogger.